sexta-feira, 22 de junho de 2012

imunda castidade


deixaram de lado restos
rostos cansados de sorrir
força que se faz desnecessária
veias e cavidades abdominais
seu expurgo fracassado
olhos que enxergam além
no abismo desgraçado
a vontade de se perder
em meios e mentiras e descasos
vozes sem dor
pelo que é pouco
não satisfez as saudades
peso em consciência de outro
no corpo banhado de fel
a imunda castidade 
minúcias e sussurros
e dedos cobertos de cal


-


havia algo aqui
perdido
escondido
havia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget