sexta-feira, 1 de março de 2013

um punhado de moedas no bolso esquerdo

não era nada demais
apenas uns degraus
descida em direção ao tapete vermelho
soaram as cornetas e toda a cavalaria entrou em desfile
eram saltos brilhosos e vestidos amarrotados
bocas carnudas sugando seus cigarros
todas as bocas em sincronia
demos o sangue e a carne exposta ao sol
para segurar toda a vontade de rir
nem nos caíram os dentes
já mastigávamos os restos pouco a nos saciar
lascas de tinta e olhos vendados

no cair da noite
despencamos escada abaixo
perdemos o caminho de casa
e ficamos em qualquer lugar
qualquer esquina nos faria abrigo
lar dos fracos de caráter e dos apaixonados
egocêntricos e destemidos
e seguir o caminho de volta à casa
era demais esforço
ou arriscado o bastante
aceitar carona de estranhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget