quarta-feira, 17 de maio de 2017

fertilizante orgânico

Mordidas que arrebentam a pele
Fome de calor e unhas
Mentiras confortáveis
O mesmo lado do muro
Arranho entranhas e esquece
Cérebro e cabeça de porco
Saciam as entranhas
Serenamente intocáveis
Sonham com o escuro
O que o comprimido amortece
Mordaças sossegam o estorvo
De acordar pela manhã
Janelas e caminhos escondidos
O sangue que brota maduro
A juventude perdida
O desejo recluso
Em voar de volta para casa
A descida iminente
No conforto debaixo da terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget