sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Agorafobia

minha fobia agora arde garganta 
esconde-se em restrições furtivas
desconhecendo cada passo do lado de fora
volto a mim sem sorriso que seja
dentes ou qualquer artificio
que me faça lembrar do que pode ou não
ser considerado uma forma estável
de felicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget