quarta-feira, 30 de novembro de 2011

espinhos

louco de pedra
pau e espinhos
pouco incerto
errante sossego
calma que bate
acalma brando
fogo ardente
outras vontades
diversas vezes
mentiras sinceras
trocando em miúdos
o que foi embora
ficou em pedaços
minha certeza na tua
sozinha a chorar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget