terça-feira, 2 de agosto de 2011

esperar-te-ia

subterfúgios
das caracteristicas de
pretenção desassisada
endemia carcamana
vende se vende
pequenas vozes
corações québricos
tendo fogo arder
ei de pecar pouco tarde
amores eternos
miudezas não necessárias
fraco de natureza
ébrio desajuste neural
amei-te eu pouco demais
errei cada coisa pequena
fiz de nada conta
teve jeito quebra-se tudo
outrora nada sorrirá
nem vontade tenho eu
não vou ter
ficar
sem querer 
pretendo voltar
espere-me em porta 
braços e corpo
espere-me

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget