quinta-feira, 8 de março de 2012

maquiagem infra neural

maquiando-me expressões
recinto em cantos e recantos
ao destemido conhecido de antes
fascinado em medo e luxúria
olhares e vulgaridades
saídas rápidas 
por detrás de costas largas
ombros amigáveis
esquecíveis
engolir-se-ão todos
desencantos e verdades
arranhadas garganta abaixo
pequenos descuidados
em marcas a carne viva
das letras carregadas
em amor e lascívia
atiram contra vontade
cambaleando em casa contrária
muros murros murmúrios
abstratos guiados 
imperfeições em perfeita ordem
re-ordenados


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget