quarta-feira, 28 de março de 2012

ode aos vagalumes


em vias de fato
vias respiratórias
imploraram por sossego
contra-mão
cuidado em sinais de fumaça
fogo que lhe queima face
agora apaga
esmiúça lentamente
o que foram as grandes mentiras
nada de mais a dizer
a velha história
em papeis enrolados
celulose e acetona
delicados movimentos
apertaram-se em cinturas
olho vivo-morto
vermelho sangue
escorre reboladamente
em lágrimas cintilantes
reluzindo verde fluorescente
ofuscam as percepções
olhe atrás de sua cabeça
eles correm em perigo
queimaram os dedos
em amor aos vagalumes

Um comentário:

  1. Você nos retalha palavras afora...
    e nós corremos em perigo também.

    haha sempre perfeito!!

    Ótimo fds =D bjs

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget