sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

natureza autofágica

devoramos pedaços
de nossos próprios corpos
sangue e nervos e filamentos
ossos e sombras e dedos
dentes e sorrisos e lábios
viveremos eternamente
somos o infinito
regurgitando-se
regurgitando-nos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget